Investimento na Bolsa Para Próximos 3 Meses

Publicado em 27/03/2018 às 15h43

Perspectiva para investimento na bolsa para os próximos 3 meses

Quando falamos sobre investimentos, principalmente quando nos referimos às ações na atual B3 (vinda da fusão entre a BM&FBovespa e a Cetip — Central de Custódia e de Liquidação Financeira de Títulos), logo vem à imagem turbulenta de quedas e altas, com bastante instabilidade, não é?

 

Pois o ano de 2018 iniciou bem com a bolsa de valores: fechou o ano de 2017 com valorização de 27% e, em janeiro, manteve-se positiva tanto em investimentos domésticos, ou seja, aqui no Brasil, quanto em outros países emergentes.

 

Foi um ano histórico para a bolsa, visto que há mais de uma década não tinha um resultado tão bom e, obviamente, isso tem reflexo direto nas perspectivas para os próximos três meses.

 

Pensando no curto prazo, os pregões em alta da bolsa tornaram-se um estímulo para investir em ações. A velocidade da valorização foi impressionante, ainda mais para quem está acostumado a aplicar seu dinheiro em renda fixa, cujo rendimento mensal não ultrapassou 0,5%.

Motivos para valorização da bolsa

Diversos fatores contribuíram para que os ventos soprassem a favor da bolsa de valores. Um ponto importante que deve ser mencionado são os juros do exterior que não incitam tanta rentabilidade quanto aqui no Brasil; isso faz com que os mercados do mundo todo fiquem de olhos atentos à bolsa brasileira — segundo dados da bolsa, foram R$ 99,5 bi de capital externo.

 

De maneira geral, os juros baixíssimos no exterior aliados à inflação ocasionaram uma dose significativa de investimentos no país. Tanto que, no âmbito nacional, a bolsa também é considerada favorável desde o início do ano. Os juros brasileiros também baixaram, a economia foi estimulada pelo consumos e tudo isso proporcionou a retomada do crescimento brasileiro.

 

A política, como sabemos, tem forte relação com a economia também. As notícias de condenações do ex-presidente Lula também foram responsáveis pela volta da confiança no país e, por consequência, no retorno dos investimentos em ações.

 

Ainda não se sabe o quão conturbado pode ficar o cenário político em pleno ano de eleições, mas é certo que, com absoluta certeza, esse quadro vai influenciar a economia.

A instabilidade eleitoral: como ficam os investimentos?

O ano eleitoral de 2018 ainda pode passar por turbulências significativas até outubro, mês das votações. No entanto, para os analistas com visão mais otimista, a B3 pode melhorar ainda mais: quando falamos do Índice Bovespa (Ibovespa), que já bateu 85 mil pontos, eles acreditam que ele chegue, na melhor das hipóteses até 100 mil, o que traria uma valorização de até 18%. Claro que consideram também ajustes de projeção e de desempenho, porém é uma estimativa factível.


Ainda assim, é um momento de bastante volatilidade na bolsa. A tendência, inclusive, é que permaneça assim ou fique ainda mais instável; o ciclo de juros baixos pode ter seu fim a qualquer momento e, como sabemos, a alta dos juros americanos pode influenciar diretamente no preço das nossas ações e na cotação do dólar.

Como escolher meus investimentos então? Veja se a bolsa vale a pena

De maneira geral, há que ainda acredite na valorização da bolsa pelos próximos meses. Para não correr o risco de ficar no prejuízo, o mais prudente a se fazer é diversificar seus investimentos: avalie seu perfil de investidor e, de acordo com seus objetivos, defina a melhor porcentagem de capital para aplicar na bolsa.


Para isso, uma boa dica é contar com especialistas em mercado financeiro e investimentos a fim de entender melhor como funcionam as carteiras diversificadas e como elas podem te ajudar a garantir o equilíbrio necessário para investir seu dinheiro.

 

Outro ponto importante também é utilizar as ações para investimentos com objetivos a longo prazo; afinal, a volatilidade da bolsa pode ocasionar perdas de dinheiro, caso você necessite do retorno a curto e médio prazos. Quando olhamos as oscilações da bolsa em um longo período de tempo, percebemos uma tendência que raramente é notada quando vistas em pouco tempo.

 

Se as ações se desvalorizarem, o ideal a fazer é permanecer com elas até que ela retome sua força. Caso contrário, a venda por valores menores do que a compra é prejuízo na certa!

Enviar comentário

voltar para Investidor

YanoneKaffeesatz|YanoneKaffeesatz fwR left|YanoneKaffeesatz fwR b05n bsd center|sbww||image-wrap|news login b01 c05 bsd|b01 c05 bsd|b01 c05 bsd|login news b01 c05 bsd|b01 c05 bsd|b01 c05 bsd|content-inner||